Com a queda dos preço, vale a pena esperar para comprar meu sistema fotovoltaicos? Não, já não vale

Muitos clientes e interessados nos perguntam se, frente à contínua queda do valor dos módulos fotovoltaicos, não seria mais vantajoso esperar mais um pouco antes de fazer um investimento em um sistema solar fotovoltaico, para não correr o risco de acabar perdendo dinheiro.

Essa é uma preocupação válida e natural, mas que já não tem respaldo na realidade efetiva do mercado fotovoltaico.

As quedas bruscas dos preços dos módulos fotovoltaicos ficaram em um passado distante e a redução natural que persiste é quase linear e, como vamos demonstrar a seguir, já não justifica a espera.

Evolução do Preço do Módulo de Silício

Como podemos ver no gráfico, a redução global dos módulos de silício nos últimos 12 meses ficou em 19%. Contudo, os módulos representam hoje apenas cerca de 25% do valor total de um sistema instalado.

Por outro lado, os serviços e materiais diversos compõem uma parcela de cerca de 50% do projeto e esses dois componentes têm uma tendência de alta de acordo com a inflação, principalmente quando consideramos que as margens de operação das empresas integradoras já estão completamente achatadas, como pode ser observado em todos os últimos relatórios da Greener¹.

Uma redução nessa parcela do preço só seria possível com uma consequente redução da qualidade do serviço ou dos materiais, do que se deve fugir.

Em relação aos outros 25%, que respondem pelo demais componentes do kit fotovoltaico, observa-se que os inversores têm uma curva de queda de preço mais suave e que a estrutura metálica é completamente volátil, variando de acordo com o preço do alumínio - que nos últimos 12 meses caiu 17%, mas antes seguia uma tendência de alta acentuada.

Dessa forma, mesmo aceitando que o kit fotovoltaico (módulos, inversor, estrutura, cabos solares e conectores) poderia cair 19% no espaço de um ano, ainda assim a redução sobre o valor total do projeto não deveria ser de mais de 9,5%.

Contudo, conforme pode-se observar no último relatório da Greener², vemos que a queda no Brasil para um sistema de 20 kWp foi efetivamente de 13% nos últimos 12 meses, o que se explica pela queda do dólar no segundo semestre de 2018 e pela insustentável redução forçada do BDI. Contudo, nos projetos de maior porte onde já se vê uma recomposição das margens mínimas, a redução já foi menor, de 11%, dando início a uma reversão da tendência dos anos anteriores.

De qualquer forma, mesmo se aplicarmos esse mesmo percentual de queda de 13% para os próximos 12 meses, chegaremos à conclusão que mesmo assim não valerá a pena esperar. Vamos entender:

  • Valor médio de um sistema de 20 kWp²: de R$ 80.400 a R$ 90.800

  • Redução no valor após 12 meses, considerando uma queda 13%: de R$ 10.452 a R$ 11.804

  • Rendimento energético anual médio: de 1.250 kWh/kWp a 1.500 kWh/kWp

  • Geração média mensal de um sistema de 20 kWp: de 25.000 kWh a 30.000 kWh

  • Economia na Conta de Luz para uma tarifa residencial de R$ 0,78 (BA): de R$ 19.500 a R$ 23.400

  • Economia na Conta de Luz para uma tarifa residencial de R$ 0,98 (RJ): de R$ 24.500 a R$ 29.400

Portanto, vemos que no pior cenário simulado, com o pior rendimento (um sistema sombreado) e a tarifa mais baixa, a economia anual com a instalação do sistema seria de 65% a 87% maior do que a redução de preço do sistema. Ou seja, esperar 12 meses equivale a uma perda de economia de R$ 7.696 a R$ 9.048.

Em um cenário intermediário, se continuarmos considerando o pior rendimento (um sistema sombreado), mas uma tarifa mais elevada, a economia anual com a instalação do sistema seria de 108% a 134% maior do que a redução de preço do sistema. Ou seja, esperar 12 meses equivale a uma perda de economia de R$ 12.696 a R$ 14.048.

Por fim, importa observar que o mesmo sistema citado acima custaria hoje de R$157.990 a R$ 170.800 se fosse instalado nos EUA³, a depender do dólar considerado (R$ 3,70 ou R$ 4,00).

Ou seja, um mesmo sistema instalado custa hoje em média 48% a menos no Brasil do que nos EUA. Considerando que os kits fotovoltaicos são os mesmos, vêm das mesmas fábricas e custam hoje o mesmo preço aqui e lá, diferença se justifica unicamente pelo fato da mão de obra de projeto e instalação custar muito menos aqui do que lá.

Nos EUA, onde o mercado já é maduro e há pouco espaço para irresponsabilidades na redução de custo com materiais e mão de obra, o que sempre se traduz na diminuição da qualidade e segurança, a redução média do preço de um sistema solar é de cerca de 2% ao ano.

Portanto, já não vale a pena esperar e a maneira de se obter a maior economia é instalar seu sistema fotovoltaico o quanto antes!

Fontes:

¹ https://www.greener.com.br/pesquisas-de-mercado/

² https://www.greener.com.br/entrar/?redirect=https%3A%2F%2Fwww.greener.com.br%2Fpesquisas-de-mercado%2Festudo-estrategico-mercado-fotovoltaico-de-geracao-distribuida-1o-semestre-de-2019%2F

³ https://news.energysage.com/how-much-does-the-average-solar-panel-installation-cost-in-the-u-s/


Posts Em Destaque
Posts Recentes